Sexta, 27 de Maio de 2022
°

-

POLÍTICA ESPERAR SENTADO

Dúvida atroz

Tem general bolsonarista que não sabe se vê a banda passar, se fica à toa na vida, ou se veste pijama e vai deitar.

20/01/2022 às 18h23
Por: Carlos Nascimento Fonte: Jorge Braga Barretto
Compartilhe:
Dúvida atroz

Às vezes me questiono sobre a carreira militar, principalmente no tocante à rígida hierarquia que o capitão do mato resolveu colocar debaixo do braço, atingindo em cheio até a cúpula das forças armadas, condicionando o apoio de superiores hierárquicos aos polpudos contracheques, até então defasados, como da maioria absoluta dos trabalhadores que ficaram a ver navios. Ao adotar uma política salarial perdulária, reajustando ao bel prazer tais salários, o presidente forjado à base de fake news não encontrou dificuldades para colocar seu plano maquiavélico, destruindo a economia nacional para satisfazer os interesses espúrios, estendendo suas garras ao liberar bilhões para políticos que jamais criaram obstáculos para a tramitação de toda e qualquer PEC de interesse dos "partners" do genocida. Alguém seria capaz de apontar fato semelhante nos governos de Lula e Dilma?.

O impeachment imoral de Dilma foi impulsionado pelo mesmo modus operandi político, corrupto e vingativo de boa parte da classe política, daí a necessidade de total reformulação do Congresso Nacional.  Quando vejo o general Roberto Maciel pintando e bordando na simpática e tradicional coluna, utilizando de forma equivocada e inadequada o jus sperniandi para agredir petistas, companheiros escribas com suas opiniões que merecem respeito, detratar instituições - como o STF - que exercitam e defendem a democracia, destilando ódio de forma explícita ao futuro presidente Lula e seus seguidores, insistindo com as velhas, requentadas e falsas argumentações sobre o comunismo, convenço-me de que o desespero está ́batendo às portas dessa gente afinadíssima com a entrega de nossas riquezas, cujos valores das negociatas saberemos futuramente em momento oportuno.

Quem faz da pátria amada Brasil um chamariz para atrair incautos e desinformados e ainda bate continência para a bandeira yankee, não merece o respeito dos brasileiros.

A dúvida atroz é saber como se sente um general ao bater continência para um inexpressivo capitão expulso do exército e empurrado goela abaixo à presidência nas circunstâncias que o mundo inteiro conhece. Diz que não é bolsonarista - imagine se fosse - e que aguarda uma terceira via. Vai esperar sentado.

Posso garantir ao general Roberto Maciel que as briosas forças armadas aguardam ansiosas o retorno de Lula, para voltar a gozar em definitivo da credibilidade da nação brasileira. Em 2023 viveremos um novo tempo, em nome de Jesus, o maior comunista de todos os tempos.

Tem general bolsonarista que não sabe se vê a banda passar, se fica à toa na vida, ou se veste pijama e vai deitar.

Jorge Braga Barretto

Contato: [email protected]

(*) Publicado no Jornal A Tarde, (Espaço do Leitor), edição de 20.01.2022.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
JORGE BRAGA BARRETTO
JORGE BRAGA BARRETTO
Sobre Este espaço destina-se a publicação de artigos sobre os mais variados temas em especial sobre política e esportes, de autoria do JORGE BRAGA BARRETTO, Perito Criminal aposentado e Bel em Direito. Contato: [email protected]
Enquete
Ele1 - Criar site de notícias